sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Documentos Interessantes (Rol de praças do Regimento de Dragões Viamão, 1769)

DOCUMENTOS INTERESSANTES

Rol de praças do Regimento de Dragões
Viamão, 1769

A Oficina das Origens, com o objetivo de fomentar a pesquisa histórica e genealógica, começa a divulgar em 2012 transcrições e curiosos dados retirados de alguns documentos existentes nos arquivos históricos gaúchos.
Tais documentos demonstram, além das possibilidades de pesquisa, informações nem sempre lembradas por aqueles que estudam suas origens ou a própria história. São documentos talvez inéditos para alguns e encontrados em nossas buscas e que poderão auxiliar os nossos colaboradores e interessados.
Nesta ocasião, veicularemos uma determinação do então Provedor da Fazenda Real do Continente de Rio Grande de São Pedro, na qual mandou assentar 
praça no Regimento de Dragões deste Continente aos vinte
Recrutas que constão de Relação junta aSignada pello ma
jor Comandante da junta aSignada pello major Comandante da
Fronteira do Norte, e pellos Capitães de Dragões que
hão de vencer tempo, e Soldo do primeiro do Corrente mez em di-
ante, e aos dous da outra Relaçam tambem incluza lhemande
sentar prasa do dia vinte quatro do Corrente mez. Via-
mão a 26 de Dezembro de 1769.
O manuscrito encontra-se no Arquivo Histórico do Estado do Rio Grande do Sul (AHRS), no fundo fazenda, maço n.º 15 (1768/1769), sendo composto por cinco folhas, nas quais consta a “Relação dos recrutas que de prezente vão sentar praça em 20 de Dezembro de 1769”: 
1)     José Francisco filho de Antônio Francisco, natural da Ilha de Santa Catarina, de idade de 18 anos, olhos grandes e negros, com cabelo crespo e sem barba, nariz grande, claro, e de boa estatura (Beja).
2)     Francisco da Rocha filho de José da Rosa, natural de Rio Grande, de idade 27 anos, cor morena, barba e cabelo preto e crespo, olhos pardos e vivos, de ordinária estatura (Beja).
Há, ainda, outra “Relação dos recrutas que de prezente vão sentar Praça – em 24 de Novembro de 1769”: 
1)    José Francisco de Araújo filho de Francisco de Araújo, natural de Rio Grande, com 18 anos, sem barba, olhos pequenos e negros, rosto comprido, cabelo negro e solto, de pequena estatura (tenente-coronel, voluntário);
2)    José Antunes da Porciúncula filho de João Antunes da Porciúncula, natural de Rio Grande, com 17 anos, olhos e cabelos pretos e crespos, cara redonda, sinas de bexigas [varíola], rosado de boa estatura (tenente-coronel, voluntário);
3)     Venceslau Gomes de Mello filho do ajudante João Gomes de Mello, natural de Rio Grande, com 20 anos, cara comprida, cabelo corredilho (sic), magro, olhos negros, de boa estatura (tenente-coronel, voluntário);

4)     Antônio Ferreira de Souza filho de João da Silva, natural de Rio Grande, de idade de 27 anos, claro, olhos negros, nariz comprido, cabelo crespo, de ordinária estatura (bandeira, voluntário);
5)     Inácio Antônio da Cunha filho do capitão João da Cunha, natural de Rio Grande, idade de 17 anos, olhos e cabelo negros e corredilho (sic), sem barba, beiços grossos, cara e nariz comprido, rosado e de boa estatura (bandeira, voluntário);
6)     Tomé Teixeira filho de Carlos Teixeira, natural da ilha de São Jorge, de idade de 25 anos, olhos grandes e negros, cara redonda, cabelo solto, sobrancelhas grossas, grosso de corpo, de ordinária estatura (Beja);
7)     Antônio José da Silva filho de Antônio Silveira, natural da ilha de São Jorge, de idade de 23 anos, olhos azuis, cabelo crespo, barba ruiva, um sinal na face direita de cortadura (sic), de boa estatura (Beja);
8)     João Batista Gomes filho de Manuel Gomes, natural da ilha de Santa Maria, de idade de 20 anos, olhos e cabelos pretos e crespo, olhos pardos, grosso de corpo e ordinária estatura (Rondon);
9)     João Silveira filho de Antônio Silveira Pereira, natural da ilha de São Jorge, de idade de 27 anos, pouca barba, olhos grandes e negros, cabelo da mesma cor, grosso de corpo e boa estatura (Rondon);
10) Manuel Machado Pereira filho de Francisco Machado, natural de Rio Grande, de idade de 15 anos, rosto comprido, nariz grande e afilado, olhos negros, cabelo corredilho (sic), sem barba e de boa estatura (Rondon);
11) Agostinho Martins de Oliveira filho de Martinho de Oliveira, da vila da Laguna, de idade de 18 anos, sem barba, trigueiro, cabelo preto e solto, magro e de boa estatura, com alguns sinais de bexigas [varíola] (Rondon);
12) Manuel Silveira Machado filho de Lucas de Souza, natural de Rio Grande, de idade de 15 anos, sem barba, cara redonda, olhos e cabelo negros, rosto claro, de pequena estatura (Rondon);
13) Jacinto Rodrigues filho de João Rodrigues, natural de Rio Grande, de idade de 15 anos, olhos e cabelos negros, beiços finos, nariz afilado, rosado e sem barba e de ordinária estatura (Rondon);
14) José Antônio Ayres filho de Antônio José Ayres, natural de Rio Grande, de idade de 20 anos, cabelos negros e crespos, pouca barba, moreno, sobrancelhas grossas e de boa estatura (bandeira, voluntário);
15) Joaquim José Ayres filho de Antônio José Ayres, natural de Rio Grande, de idade de 22 anos, pouca barba e negra como o cabelo, olhos da mesma cor, rosto comprido, de boa estatura (bandeira, voluntário);

16) Antônio Silveira Goulart filho de Manuel da Silveira, natural da Ilha do Faial, de idade de 30 anos, rosto comprido, barba e cabelo negro, nariz afilado, com sinais de bexigas [varíola] e alto de corpo (Beja);
17) Antônio Corrêa da Veiga filho de José Corrêa da Veiga, natural de São Paulo, de idade de 22 anos, claro, sem barba, olhos pequenos e negros, como o cabelo, cara redonda, cheio de corpo, de ordinária estatura (Beja, voluntário);
18) Mateus Inácio da Silva filho de João Ferreira, da ilha do Faial, de idade de 25 anos, cabelo e barba preta, como os olhos, cara comprida, trigueiro, rosado e de boa estatura (Beja);
19) Francisco José Afonso filho de Manuel Afonso de Conde, natural da ilha de São Jorge, de idade de 24 anos, cara comprida, pouca barba, cabelo solto, um sinal na testa da parte direita, olhos negros e de ordinária estatura, casado (Beja);
20) Ignácio José de Conde filho de Manuel Afonso de Conde, natural da ilha de São Jorge, de idade de 20 anos, olhos negros e cabelo, com princípio de barba, rosto comprido e rosado, e de ordinária estatura (Beja).
 Assinam as Relações:
  Valério José de Macedo Azevedo

Capitão João Nogueira Beja

 Capitão Carlos José da Costa e Silva
***
Nossa proposta é justamente pensar, perguntar e buscar entender as ações tomadas em determinado momento, por aqueles homens e mulheres que se inserem em momentos históricos precisos. Com uma simples análise do documento permite algumas conclusões.
 Em primeiro lugar, o fato do alistamento como praça no Regimento de Dragões ser voluntário e por adolescentes e homens de 15 a 30 anos.
 Tendo-se em vista o período histórico do Continente do Rio Grande de São Pedro (Invasão Espanhola em Rio Grande, 1763-1777), o documento reflete um momento bastante pontual. Isso nos leva a perguntar: será que alguns buscavam a atividade como meio de vida, e outros, talvez, para o benefício eventual, como o tratamento médico (dois dos alistados tinham sinas de “bexigas”)?
 Podemos, ainda, verificar nessa pequena amostra que a maior parte dos praças assentados eram açorianos e ou filhos destes, radicados em Rio Grande. Por fim, os elementos que mais chamam a atenção: a descrição física. Na ausência de outro meio, a descrição física era feita com os principais sinais do assentado, trazendo termos hoje curiosos, como: cheio de corpo; beiços grossos; cabelos corredilhos e sinais de cortaduras (sic), além do “trigueiro”, referindo-se o subscritor à cor morena, à cor do trigo.
Será que os traços e características físicas persistem nos descendentes de algum indivíduo citado? Todos esses dados permitem que nossa imaginação se liberte e aproxime o passado como fieis depositários que somos.


4 comentários:

  1. José Antunes da Porciúncula (#2 acima) era sargento-mor quando ele e a esposa foram padrinhos em 14-3-1810. Era capitão de dragões em 1802 ao batizar uma filha. E faleceu coronel de dragões, segundo os Anais do Simpósio Comemorativo do Bicentenário da Restauração de Rio Grande.

    ResponderExcluir
  2. Olá, aqui envio minha segunda mensagem no intento de obter qualquer dado elucidativo sobre a postagem acima.
    Haveria como me informar sobre a procedência do Capitão Carlos José da Costa e Silva? (parece o mesmo cc Francisca Antonia Pinto Bandeira)
    Tento esclarecer as redes familiares de meus ancestrais assentados em Rio Pardo e Triunfo. O referido Capitão, apadrinhou meu Pentavô (ou quinto Avô) Manoel Cavalheiro Leitão, filho de Miguel Pedroso Leite (Sam Paulo*) e Inocencia Maria Pereira Pinto (Sam Pedro*), esta filha do Tenente Coronel Francisco Barreto Pereira Pinto e Francisca Velozo da Fontoura.
    Desde já Agradeço qualquer informação.
    Maria Godoy de Azevedo de Castro Faria

    ResponderExcluir
  3. Prezada Maria, infelizmente não temos a informação, mas ao que parece se trata do mesmo, não só pelo nome, mas também em razão de ter sido capitão. Saudações, Equipe da Oficina das Origens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Godoy
      a procedência do Capitão Carlos José da Costa e Silva, até onde encontrei é:
      Carlos José da Costa e Silva
      Nasceu em 1754, Rio de Janeiro,
      Faleceu em 05 de agosto de 1801.
      Filho de José da Costa e Silva e de Maria da Costa Salina
      Cf. Cartório da Provedoria de inventários e testamentos de Porto Alegre – 1776 a 1852
      Cordialmente
      Guiomar Moura

      Excluir